domingo, maio 14, 2006

A senhora de imaginação acinzentada

O Ponto Duplo destoante, era filho da inconsistencia com o herói do mundo rodoviário. Desde cedo havia perdido o lado caqui, e portanto teve de assumir como pai-mãe a doce mulher que tinha o dom de trasformar qualquer coisa em guloseimas deliciosas [e os quilos a mais eram seus inimigos, ficavam bem longe dele].
A linda senhora tinha uma vida dura, mas um dos seus superpoderes era a capacidade de equilibrar abacaxis e dar cambalhotas triplas apoiada nos dedinhos dos pés sem perder o sorriso. Adivinhe de quem ele herdou o dom dos malabares...
Mais uma vez era um dos 365 dias anuais dela, e alguns quilômetros os separavam, mas seus orbitais eram ligados pela alma e mesmo sem ele poder dar um gostoso abraço apertado pelo quarto ano consecutivo, ela sabia bem que o conjurador de sonhos parido de seu ventre seria eternamente grato por tudo, e devia uma reticente soma imaginária. Impagável.
[Porque minha mãe tem superpoderes e hoje eu queria muito dar um abraço nela]

12 comentários:

pedro pan disse...

, ah meu caro. o abraço pode ser dado outros vários dias. mas o sentimento é incondicional. sempre.
o dia que der o seu abraço de dia das mães, dê um a mais por mim.
|abraços para vc e sua super mãe|

Loba disse...

Então eu tb beijo esta mãe super-poderoso!!!! E pra filh, deixo meu beijo de admiração!
Semana lindona procê, viu?

Valéria disse...

tenho aprendido...que abraço de mãe...é como olhar de mãe...
ele está! é fato.
beijo beijo moço

Mary disse...

Mãe é uma coisa inexplicável! Belo texto!

Obrigada pela visita. Tb gostei do seu cantinho... ;)

Ivã Coelho disse...

Meinino, gostei muito do seu espaço, cadia dia que conheço algo assim bacana me refestelo de contentamento.

Abçs & Congratulações.

Drika disse...

Muito lindo o que escreveu. Obrigada pelo carinho e pelas palavras, ainda estou sem ânimo para escrever. Além de tudo, fiquei doente...mas venho visitar-lhe assim mesmo. Beijos enormes...

Claudio Eugenio Luz disse...

Embora atrasado,- formatei o pc - , narrativa porreta, meu caro.

hábraços

vianna disse...

hehhehe e todas as mães não são assim tb? superpoderosas!! ;)

Anucha disse...

dei uma atualziada na minha leitura e saio feliz. como sempre... bj

Loba disse...

Ei! Não tá na hora de trocar? Saudades, viu? Beijão

Rosa disse...

Original, como sempre. Doce, como sempre. Lindo isso, Régis, adorei. Bjim.

Sayô disse...

Olhando pelo angulo de :
SENDO MÃE, não existe algo mais acolhedor pra uma mãe do que UM ABRAÇO DE UM FILHO.
Afffff meus olhos enchem de lagrimas toda vez q minha LUNA e minha AMANDA me abraca...transformo numa eternidade tal instante.
beijo