segunda-feira, outubro 16, 2006

LADO A

Recompôs-se, tratando de esconder a surpresa mas traído pelo rubor das faces. Olhou o relógio e constatou que mal passaram 30 segundos desde a última olhada. Colocou-se de pernas cruzadas elegantemente uma vez mais e tentou pensar sobre outras coisas, enquanto esperava o doce calafrio fugir de suas carnes.
Às vezes os sonhos escorregam pela nuca e dão aquele arrepio gostoso que faz a boca encher de saliva e as mãos se apertarem. Tinha aquela incoerente mania de perder-se em possibilidades tocadas no gramophone de sua imaginação.

7 comentários:

disse...

sonhos saem pelos poros e são danados ...além de deixar brilho nos olhos ...

(adorei a visita, do mesmo modo que seu blog! linkado e visitado tbm!)

Saramar disse...

Sensação maravilhosa que só os muito sonhadores experimentam.
Sonhos, sonhos....como passar sem eles?

beijos

Valéria disse...

ainda bem que tem! ainda bem!
beijo moço das jujubas

Drika disse...

A imaginação é algo assombroso e mágico ao mesmo tempo...um beijão

Claudio Eugenio Luz disse...

Meu caro, simplesmente lindo!

hábraços

marcos pardim disse...

um lado a, sob a ótica de quem toca a melodia da vida pelo lado b da existência, só podia mesmo dar nisso: na teimosa mania de se criar coisas belas. abraço

__________Mais do Mesmo !!!! disse...

.a boca c saliva...
.acontece tb quando leio algo q me enche a alma:)adorei!