sexta-feira, junho 23, 2006

Onironauta



O primeiro sinal foi aquele olhar perdido. Aquela expressão de quem não tem os olhos e a imaginação no mesmo lugar que o resto. Logo que começou a andar veio o segundo sinal: os pés trocados. Vivia aos tropeços e tombos.
Com os anos se acumulando em páginas tortas de um conto estranho, iam aparecendo todas aquelas marcas imaginárias de uma vida entre-mundos. O deleite de perambular entre [ir]realidades enquanto enganava a todos com aquele discurso de racional-cético-normalóide, enquanto se divertia sozinho com as faces chocadas dos normalóides em tempo integral.
Agora que boa parte de seu castelo de sonhos com paredes de guloseimas e jardins de jujubas já estava com a construção bem adiantada, escolhia cuidadosamente cada membro de sua corte. Já tinha sua rainha-fada-interrogasonho-de-bico-inclinado, que solta borboletas histéricas pelo umbigo e rouba sua alma com o olhar; a família real, que possuía superpoderes bem especiais e era dos mais importantes pilares daquele lugar; as músicas para dias de festa; toda a sorte de personagens inventados, fugitivos de seus delírios tortos e finalmente um exército de letras enfileiradas, pra mostrar aos contrassonhosassíduos, raça desprezível e cinza, que o Povo Inclinado ainda Sonha.
E tinha ainda aquela mania boba de transformar Haikais em discursos inflamados...

7 comentários:

pedro pan disse...

, só algumas coisas a dizer.
, cinza tb é cor boa para quem sonha tão bem.
, feliz desaniversário!!!

|abraços de amigo de infância|

douglas D. disse...

pedro pan comenta num dos blogs que eu tenho; comenta também no da menina que eu amo e eu chego aqui.
mergulho nas tuas imagens e sei...daqui saio com meus sonhos de volta.

Valéria disse...

"Hoje eu sinto que cresci bastante
Hoje eu sinto que estou muito grande
Sinto mesmo que sou um gigante
Do tamanho de um elefante

É que hoje é meu aniversário
E quando chega meu aniversário
Eu me sinto bem maior, bem maior, bem maior, bem maior
Do que eu era antes "

(Aniversário: Paulo Tatit/ Luiz Tatit )

vc sempre maior do que era antes!
felicidades menino!
beijo beijo

Clarice disse...

Vejo que tem festa e um castelo construído pra se lambuzar.
Feliz aniversário!
Tem negrinho (brigadeiro)? e cachorro quente? Então vou ficar.
"A borboleta conta momentos e não meses, e tem tempo de sobra." (Tagore)
Por isso, conte muito com bons momentos e usufrua a vida.
Troque pernas, troque braços, troque o olhar de lugar, só não troque a lua e a emoção de tocar seu brilho que em ti reflete.
Carinhos

eLa disse...

antes de outra coisa: vamos ao que é importante!!! Feliz anivnersário!
Já estive no seu blog, ams venho aqui tb dizer a mesma coisa pelo dia 24! passado.

no mais, preguiça...
e lamento.
saudade das estrelas salpicadas de açúcar de confeiteiro...
saudade de El Bigodon e de tda sua intensidade.
andei rasa, hj sou funda...
tão funda que tô olhando o dedão do pé com um brilhante coração rosa na unha... quem sabe assim eu sorria! ao invés de deixar o brilho das lágrimas embassarem a vista.
um copinho d'água pra vc, querido!
beijo.

Claudio Eugenio Luz disse...

Viajantes dos sonhos somos, mesmo quando acordados.

hábraços

Loba disse...

Nossa, que vergonha! Hj que tou sabendo do aniversário!!!!
Mas nunca é tarde pra dar um beijo especialissimo, né? Vc aceita? E com ele, meu desejo de que vc continue sendo tão lindo, tão poeta, tão sonho. E sempre feliz, viu?
Beijos muitos!!!!