sexta-feira, abril 14, 2006

Ele esqueceu o título legal que havia pensado.

Sr pés trocados, o equilibrista de sonhos e aerobata de ilusões, andava praticando um novo truque: equilibrar sorrisos em uma perna só, dando cambalhotas e cantarolando. Aperfeiçoava-se.
O público agradece.
Metia-se em confusões arriscadas, com jeito de realidades prometidas. Já havia sido dito que ele era bom em aritmética: "o preço que se paga em relação ao custo benefício era percentualmente proporcional ao sorriso largo e aos borbolumes e vagaletas que tamborilavam na barriga. Aplicando-se uma taxa de juros moratórios abusiva pra compensar uma vida de espera, teria de regar diariamente os girassóis histericos com momentos mágicos. O resultado da conta é um lucro em forma de sonhos pintados de realidade e futuros desejados. Simples."
Corria pra ver se o tempo passava logo, pra poder acrescentar denovo aquele tom à sua alma sorridente.

.................................................


- tenho chado ele estranho. você não?
- ele SEMPRE é estranho.
- é... mas estranho estranho, entendeu?
- ...
- vai ver ele tem um segredo.
- ele sempre tem um segredo.
[e ele ri bobo, brincando com suas descontruções]

.................................................

Aceito um alto-falante bem potente de presente.

.................................................

E Teresa será entregue na segunda-feira. desejem-me sorte.

.................................................

7 comentários:

Nanda disse...

Oi régis!!!
Todos nós sempre temos segredos...
Beijos querido
Boa páscoa

pedro pan disse...

, boa sorte para vc e teresa cristina!

o autor disse:
"Metia-se em confusões arriscadas, com jeito de realidades prometidas. "
o autor também disse:
"Corria pra ver se o tempo passava logo, pra poder acrescentar denovo aquele tom à sua alma sorridente"
o autor disse em off:
...
desculpe, pedro pan não vai contar...

|abraços sr regislógio|

loba disse...

colher um sorriso bobo, cheio de segredos que nos levam a voar... é assim que saio daqui. de sonhos e asas novas!
beijo lindinho. achocolatado e vermelhinho.

eLa disse...

Céus...
É tarde, é tarde, é tarde até que arde!!!
Vou terminar ler agorinha...
Não deve dar mais tempo.
Eu sou tão desligada, mil perdões.
Feliz páscoa atrasada tb!
Beijo.
(Olha seu email depois, tá?)

Valéria disse...

"Poesia, s.f
Raiz de água larga no rosto da noite
Produto de uma pessoa inclinada a antro
Remanso que um riacho faz sob o caule da manhã
Espécie de réstia espantada que sai pelas frinchas de um homem
Designa também a armação de objetos lúdicos com emprego de palavras imagens cores sons
etc. geralmente feitos por crianças pessoas esquisitas loucos e bêbados."(Manoel de Barros)
estas cores, deste segredo, também É isso.
nhaiiiii Teresa vai andar no caminho que for de Teresa... e eu daqui... a olho e sei que o caminho é tão lindo...
beijo beijo

Rosa Magalhães disse...

E depois me empresta esse auto-falante??? Acho que tô gritando baixo, ainda... (suspiro)
Boa sorte, menino lindo, sempre!
Beijocas de açúcar, como você gosta.

Valéria disse...

num precisaaaaaa(gritando) escuto o tu tum tu tum tu tum... daqui.
sorrindo pro teu sorriso e torcendo por ele...
beijo beijo