quarta-feira, abril 19, 2006

Pés de Gato

Às vezes era como um gato. Andava daquele jeito seu, silencioso. Parecia deslizar sobre o chão andando apressado mas sem fazer barulho algum.
Divertia-se, vendo o susto dos transeuntes [quando ele deixava eles perceberem sua passagem]: Tinha aquela coisa boba de brincar sozinho.
Quando não estava naquele bailado silencioso, ficava quietinho observando. Prestava atenção em tudo: nos gestos das pessoas, suas roupas, sua interação; nos pássaros pulando daquele jeito engraçado, perto da barraquinha de cachorro-quente; nas cores da rua, seus barulhos, cheiros... adorava observá-la, quando ela não estava olhando [e também quando ela não estava lá, pois vivia perambulando pela imaginação dele]. O jeito como cruzava as pernas e mexia os pés, como suas mãos delicadas percorriam o cabelo, a forma como o lábio dela se encurvava enquanto falava... prendia-se à esses detalhes bobos.
Era realmente impossível não andar sempre com aquele olhar tranquilo [mas deveras certeiro], e com seu jeito desastrado terminava desviando a atenção dos que pensavam observá-lo.
O que não dava mesmo pra disfarçar era aquele sorriso bobo com um ar de mistério. Talvez sempre soubesse de algo a mais que a maioria das pessoas; talvez risse de suas piadas pessoais que quase ninguém mais entenderia ou talvez mesmo estivesse apenas feliz, como há muito tempo não ficava...
E continuava a caminhar, silencioso, felino, brincando de ser invisível se escondendo dos olhos mais atentos...

11 comentários:

painted on my heart... disse...

...I've got you under my skin
I have got you deep in the heart of me
So deep in my heart, you're really a part of me
And I've got you under my skin...

me fala...pra que resistir?

eLa disse...

ahhhhhhhhhhhhhh o andar do gato...
o olhar sempre certeiro... o movimento lento, ritmado e sensual das ancas...
a cauda pra lá, pra cá...
as patas macias no chão...
a ronronar baixinho de satisfação...
ou a respiração ofegante do ataque.
não tem, não tem mesmo, coisa mais perfeita e bonita de se ver.
se pude curtir, curta...!

Valéria disse...

que nem nuvem de felicidade em forma de "há de vir-está sendo"...
menino...tem algo teu lá..olha

beijo beijo

sayô disse...

"... cores da rua, seus barulhos, cheiros..."
interesse pelas coisas q passam desapercebidas.
gosto disso
beijos pra vc

Claudio Eugenio Luz disse...

Em ovos caminhamos, quem derá nossos pés fossem como esses - leves e silencios?

hábraços

claudio

Rosa Magalhães disse...

Felicidade é algo assim mesmo... leve, sorrateira, perfeita. E sempre bem vinda. Be happy.

adelaide amorim disse...

adorei seu blog. parece história de crianças contada pra gente grande curtir. ou para as crianças que vivem escondidas dentro da gente grande, que tem vergonha de parecer criança. adorei. beijo pra você.

Jota Effe Esse disse...

Quem não é, e não gosta de ser um pouco de tudo isso? Todos nós temos um pouco dessa criança travessa dentro de nós. E o mundo seria muito melhor se tivéssemos mais. Um beijo.

Marianna disse...

Gato, aqui, é o que não falta. :D
:*********

Drika disse...

Adoraria brincar de ser invisível...seria maravilhoso...beijos e uma ótima semana....

loba disse...

não adianta se esconder de alguns olhos, sr. pés de gato! o sr. é pleno demais de poesia pra passar despercebido, viu? rs...
Beijo,menino. Saudades tb.