quinta-feira, dezembro 08, 2005

FERIADOS DA VIDA

"e impaciente, olhando seu relógio de bolso sem ponteiros, começou a contar:
- um...
-dois...(ding dong).
Os números se atrapalham quando a mágica atua. (na verdade eu acho que o três e o quatro foram devorados pelas vírgulas da pausa inconstante, mas isso é outra história).
disse o sr roupa-amarela-de-dentes-engraçados:trago uma caixa coberta com estrelas,recheadas com sorrisos e uma bela senhorita grega que tem respostas. assine aqui..."

e assim começou meu dia...

[reiterando: assim nao vale!!!!]

........................

Uma tarde com um felino, que me presenteou com um olho (na verdade foi uma troca cuidadosa, porque eu sei bem que não se deve barganhar com gatos), me fez companhia enquanto eu mordia realidades pela rua. O sol entra em bemol, quando queremos sustenidos, e os rabequeiros de olho branco se escondem embaixo do manto de concreto [bem escondidos, por sinal].


.........................


Comecei a parir palavras, mas abortei. Acho que sofro de alguma deformação no útero-cerebral, onde meus filhos disformes em consoantes e vogais nascem de impulso. Pré-maturos? Não. Na hora certa. Que seja agora, e não em outro buxo.
Talvez eu consiga não abortar entre as reticências do regislógio-quinta-feira.

3 comentários:

Magnolia Santafé disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
senhorita da boca inchada. disse...

Porque quando se acredita em mágica, elas acontecem!!!!!!!!!!!

line disse...

hummmm.....