quarta-feira, fevereiro 15, 2006

olhos teimosos não fecham

Aquela inquietante sensação de não saber o que realmente aconteceu, pode tirar você da cama no meio da madrugada: roubar seu sono, sonhos e ainda alguns minutos do seu dia ( entre uma e outra "pescada", onde vc consegue sonhar por meia hora em apenas dois segundos) e ainda ter a ousadia de capturar seus pensamentos. É desconfortável, perturbador eu diria.
Sobre certas coisas, nunca se pode ter certeza absoluta (sendo o mais otimista posssível, já que sobre todas elas certeza absoluta nunca é uma palavra utilizável).
Sutilmente você escorrega entre sorrisos, disfarçando os incômodos do dia, fazendo o possível pra não enlouquecer [apesar da insanidade ter suas vezes de dádiva]. Seguir passo-após-passo talvez seja a melhor terapia.
E eu tenho me contorcido entre ponteiros pra roubar fragmentos do que foge dos dedos de meus ilustres visitantes, público restrito e merecedor de mais que momentos corridos. Estou ali, mesmo quando não apareço.
[e certas surpresas às vezes tornam-se desagradáveis com o passar das horas].
frutos de um dia inconstante, corrido e cansativo.

2 comentários:

Valéria disse...

sei lá exatamente porque... mas devemos saber exatamento o pq de tudo??? então vai: "eu estava dormindo e me acordaram. e me encontrei assim num mundo estranho e louco. e quando eu começava a compreende-lo um pouco. já eram horas de dormir de novo"(mário quintana)
beijo beijo

Loba disse...

Uma desconstrução extremamente bem construída e com uma certa dose de racionalidade inimaginável num sonhador. Mas somos assim mesmo, né? Uma mistura de nuvens e chão. De beijos e mordidas.
Gostei do falcão com olhos de lince! rs...
Beijocas