quinta-feira, fevereiro 16, 2006

Um segredo, uma mentira e um desabafo, em ordem trocada.


"As coisas não precisam ter acontecido para serem verdadeiras. Contos e sonhos são as sombras de verdades que irão resistir quandoos meros fatos forem poeira e cinzas esquecidos." (Sandman - Neil Gaiman)

Hoje amarrei meu par de asas e resolvi caminhar um pouco: vez por outra uma dor na sola dos pés faz você lembrar do caminho.

As coisas estão acontecendo de forma estranha. Abençoada seja a estranheza de dias impublicáveis.

A soma contida nessa equação é um destoante. Uma primária e uma secundária, dando luz à outra primária. Ao invés de azul, pinto um Blues no sorriso e tropeço nas claves de Sol que deveriam ser ditas.

Saudoso [de algo que não tenho fora da minha imaginação]

o.

[www.fotolog.com/cafeinaman]


6 comentários:

Valéria disse...

"Quando a dor se aproxima Fazendo eu perder a calma Passo uma esponja de rima Nos ferimentos da alma"(CFE)...
um beijo

Claudio Eugenio Luz disse...

Voou musicalmente longe, meu caro.
.
hábraços
.
claudio

pedro pan disse...

, saudades nos pegam pelas solas, punhos, orelhas, cancanhares...
temos de voar até ontem, termina a saudade. azul é uma cor deliciosa para vôos experimente!
|abraços meus|

loba disse...

saudade do que ainda não se viveu, saudades do futuro... é uma saudade constante em mim. Coisa de sonhador? ou coisa de quem se perde em fumaças de free azul? rs...
Me perco nas suas desconstruções, menino. Acho que viro sonho!
Beijos muitos.

Paulo disse...

Acho que só podemos ir até onde nossos sonhos irem...
As vezes eu tb não entendo algumas coisas, mas estou deixando o tempo me responder.
Valeu pela visita!
Abraços

loba disse...

O equilibrista perdeu o tom ou esfumaçou? Saudades.
Beijocas