domingo, janeiro 22, 2006

palavras e esconderijos.

Eu vivo em constantes brincadeiras de esconde-esconde.
Escondo intenções, pensamentos, palavras e sonhos.
Escondo desejos e principalmente a mim mesmo.
De tanto ME esconder, esqueço onde estou.
Esconder é um passatempo interessante. É também uma brincadeira perigosa.
Descobri que o melhor lugar para se esconder algo, é deixar bem à mostra. Ninguém lembra de procurar onde não se esconde...
Hoje quero [des]esconder Entre consoantes e vogais.
Esconder entre letras é muito eficaz, mas letras juntas em palavras, sofrem de uma espécie de síndrome reacionária de massa: em comitês declaram brados de liberdade, e terminam se corrompendo. Traem, vez ou outra.
Mas algumas delas também eu escondo separadas. A maioria das vezes escondo até de mim [ai de minha memória perfeita, que sabe bem onde essas estão].
Esconder é um bom ofício. Sou bom em esconderijos, e já que encontrei aquelas palavras, melhor ir ali, me esconder.

5 comentários:

Lara disse...

eu não tenho muito talento para esconder coisas, pensamentos, impressões.
e quando eu exponho algo nunca dá muito certo.
talento eu tenho mesmo é pra confundir as pessoas...será uma forma de esconder algo?

Magnólia disse...

Brincar de esconde esconde é uma delícia, mas quando se demora a achar, perde a graça.

A gente se cansa de procurar, ainda mais quando o escondido se esqueçe de voltar, fazendo a gente achar que ele não quer mais "brincar"; vamos embora pra casa.

Anônimo disse...

Os "espinhos" de uma rosa não podem impedi-lo de acreditar que não poderá tocar nas pétalas!

Te garanto que quando vc chegar nelas,nem se lembrara mais das feridas feitas pelos espinhos.

karine tito disse...

odeio me esconder.
mas eu acho que já disse isso.

Valéria disse...

quando era criança e brincava de esconde-esconde...sendo eu a que procurava ou a que escondia, meu coração disparava de um modo, misto de ansiedade e medo....ali eu já sabia que não gostava das coisas escondidas... é um preço alto que a gente paga por não esconder...até pq descobre e sabe que não é todo mundo que é assim, mas eu não aprendi a esconder certas coisas...às vezes fantasio demais, aí acho que escondo uma realidade que eu queria diferente, de mim...
e suas palavras, mesmo escondendo, nos encontram...e isso é bom demais!
vc me mostrou mais de cordel do fogo encantado e eu acabei apaixonando....ele agora está lá...no pensar.
um beijo