domingo, janeiro 29, 2006

Senhor Pés-trocados. [Parte II]

Pés-trocados entrou para o circo. Fez de tudo um pouco: pintava nariz e sorriso, calçando botas largas que destacavam ainda mais seu jeito tropêço, mas não se sentia confortável assim. Não gostava de sorrisos pintados, mas sim dos que fogem dos olhos e da boca quando menos se espera; tentou ser domador de feras, armado com chicote e fúria. Denovo sua estranha habilidade de trocar as coisas atrapalhou: queria cavalgar as feras e pular entre os arcos incendiários. Seria divertido. Tentou truques mágicos de palco, mas seus olhos eram tão rápidos que sempre sabia onde estavam escondidas as cartas. Não achava justo, pra que fosse mágica ele também não poderia saber.Resolveu se despir das roupas coloridas e das botas largas. guardou o chicote e as caixas de fundo falso. Estava se tornando quem ele era...

8 comentários:

Valéria disse...

sabe uma música do Luiz Tatit - "Esboço"??? seu Senhor Pés Trocados bem que me lembra ele...muito mesmo... beijo em você

Thulio disse...

Oi... Estou aqui te convidando para participar do CONCURSO POESIA PARA O MUNDO. Para particpar é muito fácil, você só precisa entrar em http://depara.zip.net e deicar um comentário com seu Nome, E-mail, Blog, Cidade e Estado.
Te desejo Boa Sorte no Concurso.
Um ótimo 2006 pra ti.

Thulio disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
AyersRocKk disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
loba disse...

romper com o convencional, caminhar na contra-mão, andar de pés-trocados... é o que se espera de quem gosta de sorrisos fujões!
Beijo.
( sorry pela indelicadeza. não foi intencional,viu? gosto muito de vc, sobrinho.)

loba disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blog.
pedro pan disse...

, onde escondem cartas? dobre-as para que não investiguem os remetentes. e embaralhe-as. ou será o contrário? não se deve ter um manual para isso...

[abraços amigo de infâncias perdidas]

Fernanda disse...

Oi Regis! Já tinha passado por aqui muito antes [só que nas pontas dos pés para não fazer muito barulho hehehe!].
Gosto muito do jeito mágico e fabuloso com que você veste as suas palavras. Tens o dom de transformar qualquer cinza em anil e o obsoleto hábito de despertar bons sentimentos...
Muitos beijos de parabéns para você!